Marcelo Bonfá: show eclético nesta sexta com ex-Legião Urbana

27/06/2018 | 00:40

Texto: Henrique Inglez de Souza
Foto: Divulgação

Marcelo Bonfá leva ao palco do Blue Note Rio, nesta sexta-feira (1°), o show ‘Raízes do Rock’. A partir das 22h30, o público confere um repertório que viaja por um apanhado plural de canções – de Raul Seixas, Erasmo Carlos e Casa das Máquinas a Vanguart, Inezita Barroso e Jorge Mautner.

O baterista e vocalista revisita suas próprias origens na música. Isso, claro, inclui sua banda e principal obra artística, a Legião Urbana. “Estou passando por uma fase de minha vida muito interessante”, diz. “Ao longo destes anos recentes, tenho me visto resgatando raízes, e percebo o quanto isso é importante.”

A proposta da apresentação não deixa de ser uma extensão do disco ‘Música de Alambique’ (2016). Norteado pelo tema “cachaça”, o mais recente disco solo de Bonfá trouxe inéditas e regravações. Mas por que prestigiar a bebida tipicamente nacional?

“Sou um produtor de cachaça orgânica”, explica o baterista, que lançou a marca Perfeição há cerca de quatro anos. “Sempre tive um pé no rural, porque nasci numa cidade pequena do interior de São Paulo [Itapira] – de onde saí bem cedo. Faz mais de duas décadas que tenho uma fazenda na Serra da Mantiqueira. E lá comecei a produzir a Perfeição, cuja identidade visual é voltada ao rock and roll.”

A noitada de logo mais, segundo ele, será inusitada, e “como é rock, me dou o direito de chutar o balde, então, vou tocar até Gal Costa!” Mas apesar do forte quê eclético, a roupagem se manterá no estilo com o qual se consagrou. “É o que sei fazer; é que faço; e o que quero fazer! ‘Raízes do Rock’ surgiu depois que percebi que o rock and roll realmente salva minha vida todo dia.”

De trás da bateria e nos vocais, Marcelo Bonfá maestra seu trio, que conta com o baixista Mauro Berman e o filho João Pedro Bonfá, na guitarra e violão. Para sua cria, adivinhe, não faltam elogios: “É um puta músico! Nós estamos juntos direto, e ele tem umas composições legais. Quero mostrar esse lado dele, que é rock and roll. É um cara incrível, e musicalmente, então, é surpreendente.”

Eis, portanto, o menu musical para o show desta sexta-feira, no Blue Note Rio. Uma saborosa salada com pegada roqueira, temperada por canções da Legião Urbana e servida por instrumentistas de primeira linha – linkando gerações do rock nacional em cima do mesmo palco.

‘Raízes do Rock’ marca o exercício de resgate que ocupa o tempo de Marcelo Bonfá atualmente. O ícone roqueiro tem feito profundos mergulhos em si próprio, os quais extrapolam o terreno da música. Ainda que isso possa sugerir inspiração para um eventual sucessor de ‘Música de Alambique’, a perspectiva é outra.

“Estou bastante voltado para o autoconhecimento”, explica. “Escrever uma letra dá um trabalho danado, não é minha veia mais promissora. É algo bem desgastante, e exige um esforço introspectivo que não estou muito a fim, não. Tenho composto, mas numa esfera, num contexto, diferente”, finaliza.

COMPARTILHE