Voltar
Noites do Semente: Moyseis Marques canta Chico Buarque

09 ago

Noites do Semente: Moyseis Marques canta Chico Buarque

quinta-feira, 09 agosto 10h30

COMPRAR

“Se ninguém está a salvo de referências, que elas sejam as melhores.” Assim disse o escritor Ruy Castro, resenhando o segundo disco de Moyseis Marques, “Fases de Coração“, de 2009, onde “Subúrbio“ – naquele momento recente canção de Chico Buarque, do disco “Carioca“ – já fazia a cabeça de Moyseis, que a gravava sob a direção de Paulão 7 cordas e dialogava diretamente com “Cartas de Metrô“, de sua autoria, uma das treze canções do álbum que lhe rendeu as primeiras duas indicações para o Prêmio da Música Brasileira.

De lá pra cá, naturalmente a influência de Chico sobre Moyseis foi saltando aos olhos do público, que gostava de comparar seus timbres de voz ( Moyseis não acha, mas há quem diga ), sua maneira orgânica e sofisticada de compor, suas interpretações viscerais que dão vitalidade `as canções de Chico e sua postura no palco, também ressaltada pelo pesquisador Ricardo Cravo Albin na resenha do disco “Pra Desengomar“, de 2012, que lhe rendeu mais duas indicações para o ano seguinte, para o mesmo prêmio.

Nem com um disco totalmente autoral a influência de Chico sobre Moyseis passou despercebida, e foi coroada pela presença do mestre num show intimista no bar Semente em 2015, onde Moyseis experimentava canções para seu quinto trabalho, o independente “Made in Brasil “ . Chico cantou com Moyseis “Aquela Mulher“ (solo de Moyseis na pele do protagonista Max Overseas para a montagem de João Falcão da Ópera do Malandro ) e Injuriado, que Moyseis gravou no filme “Chico , um artista brasileiro“ longa de Miguel Faria Júnior sobre vida e obra de Chico, que traz também “ Mambembe”, que acabou sendo a escolhida para integrar o filme e o disco da trilha sonora.

Um show de Moyseis cantando Chico é mais que justo, coerente e oportuno, no melhor sentido da palavra. Chico acaba de fazer campanha para o financiamento coletivo do seu primeiro DVD, que arrecadou 82.000 em plena crise – sem nenhum tipo de mecenato, só com a ajuda dos fãs e amigos.

Para esse show em solo sagrado do Blue Note Rio, Moyseis vem acompanhado do piano de João Bittencourt ( que também toca acordeom ), o contrabaixo de Luis Louchard e a bateria elegante de Gabriel Guenther, e com sua voz , seu violão, seu tamborim e seu carisma, pincela a extensa obra de Chico Buarque, gênio da raça que traz sambas, baiões, xotes, canções, valsas e até um blues para o roteiro. Recentemente Moyseis compôs “ Chico para prefeito “ , samba bem humorado que celebra os 73 anos do poeta celebrados em 19 de junho, viralizando em sua rede social.

No repertório podemos encontrar “Paratodos” , que Moyseis não abre mão em seus shows de forró, “Biscate“ (com uma cantora convidada ) e “Mil perdões“, entre outras surpresas que o cantor e compositor prepara para esse show único e especial – um presente para os fãs cariocas, de Chico e de Moyseis.

SESSÕES DOS SETS ARTÍSTICOS:

  • Sessão : 22:30hrs

VALORES:

Preço único para todos os setores.

R$ 90,00 | inteira
R$ 45,00 | meia

ATENÇÃO PARA AS INFORMAÇÕES ABAIXO:

  1. Setor Único: adotamos o modelo “first come, first served”. Assim, chegue cedo para garantir o seu lugar. Mesas marcadas apenas para Membros do Blue Note Rio Club pelo canal de relacionamentos.
  2. Horários de entrada e saída do Club conforme padrão internacional do Blue Note: Segundo set: a entrada do público na varanda da casa será liberada a partir das 20:30 sujeita a lotação. Às 22:00, será liberada a entrada no salão.A permanência no club seguirá o tempo de fechamento da casa a cada noite.Bilheteria: (21) 3799-2500
promocao